É Hora de Aposentar a Aposentadoria ou Apenas de Redefini-la?

Our Thinking / Wealth /

É hora de aposentar a aposentadoria ou apenas de redefini-la?
Calendar09 Janeiro 2018

Chame isso de o “Boom da Longevidade”. Conforme a pobreza mundial diminui e a riqueza se expande, nossa expectativa de vida mais do que duplicou ao longo de poucas gerações. A metade das crianças nascidas hoje no mundo desenvolvido pode razoavelmente esperar superar a idade de 100 anos.

Sim, há mais tempo para aproveitar a vida, cumprir metas e sonhos, mas sabemos que muitas pessoas na força de trabalho não estarão tão preparadas financeiramente para uma vida mais longa como deveriam ou poderiam estar. Cabe à liderança ajudar a promover a segurança financeira nesses tempos de boom de envelhecimento.

As organizações enfrentam risco real em relação à produtividade e engajamento do empregado em decorrência desse despreparo financeiro. Por exemplo, nos EUA, as pessoas gastam, em média, aproximadamente 150 horas por ano preocupadas com dinheiro. Além disso, a ampla mudança para planos de aposentadoria de contribuição definida está aumentando a pressão sobre os empregados para garantir que economizem o suficiente.

As apostas são altas. Um recente estudo do Fórum Econômico Mundial calculou que a diferença entre as economias agregadas e as necessidades de aposentadoria anual esperadas para oito das maiores nações é, hoje, de $70 trilhões e deverá aumentar para $ 400 trilhões até 2050.

Assegurar uma aposentadoria bem-sucedida exige uma abordagem multi participativa – uma abordagem “tripla” do governo - através de mudanças nos sistemas de pensão nacional e de aposentadoria, através do comprometimento de nossas organizações com a poupança dos empregados e através da responsabilidade financeira individual, apoiada pela comunicação, educação, ferramentas e tecnologia fornecidas aos empregados.

O que está Acontecendo com a Aposentadoria?

Para ajudar a esclarecer o que a liderança enfrenta e endereçar as questões, a Mercer realizou recentemente uma nova pesquisa voltada para a segurança financeira, pesquisando 7.000 adultos e 600 tomadores de decisão em 11 países e indústrias-chave. Em todas as gerações, geografias e gêneros, o estudo confirmou que muitas pessoas sentem-se financeiramente inseguras e estressadas, abalando sua confiança e habilidade para economizar. Os dois principais fatores de stress relacionados à segurança financeira estão muito próximos: condições econômicas gerais, com 41%, e saúde pessoal, com 40%. Seguindo de perto, com 32%, está “não economizar o suficiente para a aposentadoria”, o que é maior para as mulheres (35%) do que para os homens (29%).

As empresas devem promover a conscientização e a educação e fornecer as ferramentas e programas necessários para a segurança financeira.

Os resultados mostram que dois terços das pessoas não esperam se aposentar ou esperam continuar trabalhando após a aposentadoria. Setenta por cento dos millenials (geração Y) esperam continuar trabalhando por mais tempo para manter sua qualidade de vida desejada. Isso levanta algumas questões fundamentais: O trabalho é o plano de poupança para o futuro? Indo mais longe, está na hora de aposentar a aposentadoria – ou, conforme os resultados indicam, pelo menos redefiní-la?

Aumentar as idades de aposentadoria oficiais e ajustar os sistems de pensão são parte da solução governamental, mas uma abordagem mais holística é necessária para expandir o patrimônio e a segurança financeira. Uma vez que confiamos em nossa saúde para poder trabalhar o tempo que for necessário, a saúde é o patrimônio quando se trata de permanecer no mercado de trabalho, aproveitando nossa qualidade de vida e não vivendo além de nossas economias.

O Papel do Empregador

Portanto, esse é o momento em que as organizações precisam estar totalmente envolvidas com os cuidados de saúde, desenvolvimento profissional e segurança financeira dos empregados. Setenta e nove por cento dos adultos entrevistados confiam em seus empregadores para darem conselhos bons e independentes sobre planejamento, poupança e investimentos. A força de trabalho vê as organizações como uma fonte confiável e fornecedora de ferramentas digitais seguras e fáceis de usar para ajudar a navegar nos mares financeiros e escolher os benefícios com sabedoria.

Além disso, não existe uma solução única para todos. Considerando que todas as idades e estágios não têm confiança de que estão economizando o suficiente para se aposentar de um trabalho de tempo integral, a confiança é menor entre as mulheres. Na verdade, entre os principais fatores que afetam a habilidade das mulheres de planejar e economizar estão as disparidades salariais. Comparadas aos homens, as mulheres estão ganhando menos, planejando menos, economizando menos, são menos capazes de poupar, contribuindo menos para os planos de poupança e estão menos confiantes em se aposentar bem.

O stress da segurança financeira afeta toda a força de trabalho – não importa a nossa idade, o estágio de nossas carreiras ou onde vivemos. Reconhecer a responsabilidade pessoal - que cabe ao indivíduo economizar renda suficiente para os anos seguintes - é amplamente aceito, mas nós, como líderes, sabemos quais as ações a serem tomadas?

Para recrutar e reter o talento-chave para o sucesso de longo prazo, o poder das melhores estratégias de benefício e aposentadoria é inegável. As empresas devem promover a conscientização e a educação e fornecer ferramentas e programas para a segurança financeira. Em um mundo que muda tão rapidamente enquanto nossas vidas se prolongam, os líderes devem aproveitar a oportunidade para guiar os empregados que confiam neles - para ajudá-los a se ajudarem.

  Fale com a Mercer
Em breve retornaremos
*Campo Obrigatório