Um novo modelo para o talento | Mercer

Um novo modelo para o talento

Our Thinking / Voice on Growth Economies /

Um novo modelo para o talento
Veja também:
Calendar21 Agosto 2018

As empresas são beneficiadas pela criação e implementação da tecnologia de uma forma integrada e ponderada que envolva a força de trabalho. Ao envolver nos estágios iniciais de definição dos problemas do projeto os trabalhadores com um melhor entendimento dos processos que podem ser aprimorados, simplificados ou até mesmo eliminados, as empresas podem evitar os gargalos que, mais à frente, acrescentariam custos, reduziriam o aprimoramento contínuo e inibiriam a adesão dos usuários. Além disso, a adoção de processos sequenciais de implementação do projeto de tecnologia, o “velho modelo”, diminui o valor das inovações que poderiam revelar novos e inesperados usos da tecnologia no sentido de aumentar a capacidade digital das organizações. Mais ainda, o fato de deixar os usuários finais/trabalhadores fora dos estágios iniciais aumenta a probabilidade de que o novo panorama digital amplie as lacunas entre os vencedores e os perdedores do processo de transformação digital.

As conclusões de nossa entrevista indicam que toda transformação digital bem-sucedida deve incorporar a um novo modelo holístico os cinco principais elementos a seguir:

  1. O Diretor Digital (CDO) como um fator essencial de transformação: O CDO cumpre o papel de integrador do sistema e facilitador do processo de mudança.
  2. Requalificação proativa da força de trabalho: Um treinamento suficiente da força de trabalho e investimentos realizados antes do processo de implementação ajudam a garantir que a força de trabalho adquira as habilidades e a disposição cultural necessárias para trabalhar com as tecnologias digitais de forma eficaz.
  3. Projeto de tecnologia colaborativo: Os fornecedores, gerentes internos da empresa e trabalhadores devem definir em conjunto os problemas/oportunidades que a digitalização pode vir a abordar.
  4. Exponenciar a participação humana na inteligência artificial (IA): Considerar as mudanças sistêmicas de processos através de IA (processos de IA pura, mas também com a IA exponenciando a capacidade humana)
  5. Integração da tecnologia aos fluxos de trabalho: O pessoal mais próximo do trabalho prestes a ser digitalizado deve ser incorporado ao projeto já desde o início. Devemos não apenas considerar a automação dos processos existentes, mas também pensar no processo propriamente dito (e otimizá-lo).

 

BAIXE O APLICATIVO


  Saber mais
Preencha o formulário abaixo para receber o relatório na sua caixa de entrada.
*Campo Obrigatório