Engajando empregados nos mercados emergentes para reverter o declínio da produtividade

Os mercados emergentes desfrutaram de ganhos significativos em desempenho econômico durante os últimos 20 anos, atraindo investimentos e melhorando a infraestrutura, particularmente na China e na Índia. O comércio localizado, como aquele que ocorreu na Ásia e América Latina, também ajudou a melhorar o desempenho. A aceleração dessas economias em crescimento ao longo de suas jornadas é resultante da melhoria da estabilidade política e do acesso amplamente aprimorado à tecnologia e educação. Contudo, elas enfrentam um grande desafio sob a forma de queda da produtividade, que ameaça minar suas histórias impressionantes de crescimento.

Muitos mercados emergentes obtiveram ganhos de produtividade saudáveis através da introdução da tecnologia, que os ajudou a alcançar o nível de economias mais desenvolvidas. Mas o impacto da tecnolgia nos níveis de produtividade desapareceu, enquanto o aumento da pressão salarial, a liderança ineficaz e os baixos níveis de engajamento tornam esses ganhos mais difíceis de sustentar. A inovação e as novas tecnologias não podem mais ser simplesmente emprestadas de países mais desenvolvidos. Ao invés disso, os mercados emergentes devem investir capital, enquanto preparam suas forças de trabalho com novas habilidades e competências.

As organizações reconhecem a importância do engajamento dos empregados e seu impacto nos níveis de produtividade. Se um grupo de empregados produz menos do que outro de igual educação e habilidade, então a causa lógica deve ser liderança e engajamento inadequados.

Nos últimos cinco anos, a Mercer | Sirota perguntou a cerca de 5 milhões de pessoas de todo o mundo quão motivadas estão no trabalho. Através desse grupo, 18% dizem que não acham seu trabalho um local motivador. Para empresas com maiores desafios de motivação, o número pode chegar a 35%. Isso representa um enorme desperdício de talento e tempo. Pergunte a si mesmo: A sua empresa toleraria o desperdício de um-terço de qualquer outro recurso?

Nesse artigo, o psicólogo organizacional Lewis Garrad oferece quatro recomendações para os empregadores dos mercados emergentes para melhor engajar empregados e, posteriormente, aumentar sua produtividade.

Lewis Garrad
by Lewis Garrad

Practice Lead, Employee Experience Solutions, International Region

Practice Lead & Partner, Employee Experience Solutions, International at Mercer

BAIXE O APLICATIVO



Saiba Mais
Preencha o formulário para acessar o artigo completo.
*Campo Obrigatório