A AUTOMAÇÃO ESTÁ TORNANDO A APOSENTADORIA COMPULSÓRIA UMA COISA DO PASSADO — FINALMENTE!

A AUTOMAÇÃO ESTÁ TORNANDO A APOSENTADORIA COMPULSÓRIA UMA COISA DO PASSADO — FINALMENTE!

Our Thinking / Voice on Growth Economies / Automation and Forced Retirement

A automação está tornando a aposentadoria compulsória uma coisa do passado — finalmente!
Veja também:
Calendar16 Outubro 2018

A aposentadoria compulsória é uma ideia obsoleta. Pertence ao passado, ao lado das videolocadoras, da internet discada e aqueles mapas desajeitados que, uma vez abertos, nunca podiam ser dobrados corretamente. Os tempos são outros, e os locais de trabalho precisam se adaptar a gerações que vivem mais, e de forma mais inteligente e produtiva. Obrigar homens e mulheres a se aposentar em determinada idade não é apenas injusto, mas também mostra denota falta de visão. Hoje, as pessoas têm muito mais a oferecer às empresas em termos sociais e pessoais, mesmo bem além dos 65 anos.

Envelhecer não é mais o que costumava ser

Muitas culturas e diretrizes de emprego nos locais de trabalho não acompanharam a evolução da tecnologia, da automação e do progresso no desenvolvimento humano. As pessoas vivem e envelhecem de forma muito diferente hoje do que há poucos anos.

Para efeitos de perspectiva histórica, analise as seguintes estatísticas de expectativa de vida em 1965 nos países abaixo:

 

 

Esses números são surpreendentes. Em apenas 51 anos, a raça humana apresentou um aumento radical em sua expectativa de vida coletiva, e isso está transformando tudo em torno do que significa ser uma pessoa — incluindo a forma como trabalhamos, criamos nossos filhos e determinamos o que, exatamente, um emprego significa e como afeta nossas vidas. Os funcionários de 65 anos de idade ou mais podem esperar um futuro brilhante, à medida que a tecnologia e automação continuam a acomodar as necessidades, competências e talentos de funcionários que estão envelhecendo. 

A automação em uma era de forças de trabalho cada vez mais velhas

Durante décadas, os funcionários tradicionais seguem horários de trabalho regulamentados, que os obrigam a chegar de manhã e sair no final do dia, ou mesmo à noite. Mais tarde, quando um funcionário chega aos 65 anos (ou a idade de aposentadoria em seus respectivos países), esse esquema termina de repente, e eles são forçados a viver como aposentados — com base na lógica de que pessoas após uma certa idade não podem mais funcionar no auge de sua capacidade. Além disso, ninguém está disposto a passar os últimos anos de sua vida trabalhando. As coisas mudaram. Para muitos profissionais, o trabalho já não é apenas um emprego, mas uma forma de se conectar aos demais, demonstrar seu valor para a sociedade, manter a acuidade mental e intelectual e continuar crescendo e participando.

Felizmente, a automação está rompendo a dinâmica da aposentadoria. As avançadas tecnologias e softwares de gestão de capital humano estão permitindo às empresas contratar trabalhadores aposentados e oferecer-lhes novas formas de remuneração e horários de trabalho, mais compatíveis com seu estilo de vida. Muitas empresas estão capitalizando o valor de trabalhadores mais velhos empregando-os em uma condição mais limitada, como mentores, professores e servindo como exemplo para funcionários mais jovens. Em vez de serem obrigados a se aposentar contra a vontade, os trabalhadores mais velhos podem participar de forças de trabalho mais flexíveis, compostas de trabalhadores semiaposentados. Os empregadores também se beneficiam da situação, porque não são mais confrontados com uma escolha entre manter um funcionário mais velho em horário integral ou perdê-lo por completo para a aposentadoria. Isso permite que empregadores mantenham acesso ao incrível valor e conhecimento institucional que só um trabalhador mais velho pode oferecer e, ao mesmo tempo, que trabalhadores mais velhos permaneçam envolvidos com seus colegas e responsabilidades profissionais. 

Concluindo: a automação e o futuro do trabalho

Uma carreira é um investimento para a vida inteira. Por tempo demais, políticas obsoletas dos locais de trabalho privaram injustamente trabalhadores dedicados das alegrias e recompensas derivadas de seus meios de subsistência. A automação não apenas está ajudando a manter os trabalhadores mais velhos conectados à sua carreira, mas também abrindo novas oportunidades para trabalhadores mais velhos prepararem os trabalhadores mais jovens para a mudança. Se a expectativa de vida dos seres humanos pode evoluir de forma tão significativa em 51 anos — menos que a duração de uma vida para a maioria das pessoas —, aqueles que testemunharam a mudança e fizeram parte dessa época contam com uma experiência e sabedoria inestimáveis que são adquiridas com a idade. A automação continuará a transformar a maneira como os seres humanos trabalham, mas nunca tornará o conhecimento, o talento e a experiência irrelevantes. Embora o futuro do trabalho possa testemunhar menos tarefas repetitivas e habilidades de baixo nível, sempre irá requerer a perspectiva, os insights e a orientação daqueles que vieram antes. No futuro, fazer 65 anos será motivo para uma pessoa celebrar sua carreira, não para se despedir dela. 

BAIXE O APLICATIVO



  Fale com um consultor Mercer
Estamos ansiosos para falar com você. Por favor, forneça os dados abaixo.
*Campo Obrigatório