Como a sua empresa encara o “futuro do trabalho”?

Como a sua empresa encara o “futuro do trabalho”?

Our Thinking / Career /

Como a sua empresa encara o “futuro do trabalho”? Descubra!
Calendar05 Julho 2018

A 4ª Revolução Industrial está provocando mudanças na forma como as empresas atuam no mercado.

Nesse novo cenário, as organizações bem-sucedidas são aquelas que mais valorizam as contribuições e ações dos seus funcionários, desenvolvendo um ambiente de inovação e criação constante, de forma a facilitar as exigências do trabalho do futuro. 

Entenda que, as abordagens de gestão de pessoas tradicionais, simplesmente não respondem às necessidades do novo mercado. Cada vez mais, é preciso se adaptar para atrair os melhores talentos, melhorando estratégias, processos, benefícios e propostas de carreira. Nesse cenário de disrupção, é preciso agilidade e planejamento para se reinventar constantemente.

É exatamente isso que indica o estudo Prosperando na Era da Disrupção, desenvolvido pela Mercer, que fala sobre como alimentar negócios prósperos no contexto atual. Dados mostram que apenas as organizações que conseguirem criar estruturas flexíveis e adaptáveis se manterão competitivas no mercado, bem como aquelas que reconheçam a importância de uma forma de trabalho bem estruturada e desenvolvida, deixando de olhar para funcionários como custos e olhando como investimentos.

Apesar de estarmos falando sobre o futuro do trabalho, as mudanças e exigências de transformação já começaram. De acordo com o Global Talent Trends 2018, a reestruturação do ambiente é uma prioridade para 98% das líderes de empresas, que planejam realizar investimentos e movimentação nos próximos 2 anos, com esse propósito.​

Pensando nisso, resolvemos listar aqui as principais tendências que definem o futuro do trabalho nas empresas e como lidar com cada uma delas para permanecer competitivo no mercado. Leia até o final para conferir!

Chegada de novas gerações no mercado

A primeira grande tendência diz respeito às mudanças no corpo de funcionários. Afinal, as novas gerações (como os famosos Millennials, pessoas nascidas entre o começo dos anos 80 e 2000) estão chegando ao mercado de trabalho com novas exigências, prioridades e necessidades. De acordo com o estudo da Mercer, as empresas consideradas mais atrativas oferecem:

  • Estruturas horizontais;
  • Oportunidades de aprendizado;
  • Equidade de pagamentos e reconhecimento;
  • Decisões baseadas em análise de dados;
  • Ambiente de trabalho positivo e colaborativo;
  • Desenvolvimento de carreira e oportunidades;
  • Avaliações de desempenho justas;
  • Apoio em contratações eficazes;
  • Facilitadores de eficiência e orientação ao resultado.

A ordem apresentada representa a prioridade dada pelos profissionais atuais. Dessa forma, é importante que a gestão do negócio e o time de RH repensem sua estratégia com o objetivo de atender a essas necessidades. Para isso, será necessário rever a cultura, os incentivos e até mesmo a gestão de benefícios da organização.

Trabalhos digitais com foco em mobilidade

Outro resultado da 4ª Revolução Industrial é visto como forma de um mercado cada vez mais concorrido, com empresas investindo e globalizando seus negócios. Aumento da oferta de oportunidades de carreira internacionais, o que é especialmente atrativo para os novos talentos.

Além da mobilidade, é necessário pensar nos impactos da tecnologia na estrutura da força de trabalho. De acordo com o relatório Delivering the workforce for the future, também desenvolvido pela Mercer, muitas das funções atualmente desempenhadas por pessoas serão substituídas por tecnologia. Nesse sentido, é preciso fazer adaptações na escolha, no desenvolvimento e na organização da força de trabalho.

É fato, que as organizações que se querem manter competitivas precisam se adaptar e pensar em estratégias de expansão para seus negócios, bem como na reorganização das suas equipes. O indicado é ter programas de mobilidade da força de trabalho, mantendo uma boa distribuição da expertise da empresa.

Além disso, é preciso considerar novos formatos de oportunidades no negócio, pensando além do corpo de funcionários, envolvendo-se com o ecossistema onde o negócio está inserido. O uso de parcerias, freelancers e crowdsource são estratégias inteligentes para lidar com esses desafios.

Cultura do propósito

De acordo com o Global Talent Trends 2018, os melhores talentos do mercado estão 3 vezes mais propensos a trabalhar em organizações que tenham um forte senso de propósito. Por isso, é cada vez mais importante reforçar a cultura da organização, mostrando seus atrativos ao mercado.

Além disso, como mostramos anteriormente, os melhores profissionais valorizam ambientes flexíveis, com oportunidades de aprendizado e crescimento, bem como equidade de pagamentos. Assim, negócios que não apresentam essas características acabam ficando para trás na preferência dos profissionais.

Colaboração criativa

A colaboração criativa é outra tendência com que as organizações precisam lidar para se manterem prósperas no mercado. Cada vez mais, os ambientes de trabalho investem em projetos colaborativos, dando aos funcionários o espaço necessário para que contribuam com suas próprias ideias, gerando uma mentalidade laboratorial (Lab mindset). 

Adaptação do cenário fiscal ao redor do mundo

Por fim, é necessário ficar atento às diversas mudanças do cenário fiscal ao redor do mundo. Leis de cortes de impostos e incentivos fiscais estão presentes em diversos países e localidades, agindo como incentivadores de desenvolvimento e oportunidades para as organizações.

No Brasil, o governo oferece incentivos fiscais que reduzem o valor dos impostos pagos pelas organizações que investem na criação de projetos sociais e contribuem de alguma forma para o desenvolvimento tecnológico e social. Esse incentivo pode ser revertido em benefícios para os funcionários — como um vale-cultura, por exemplo. Para aproveitar as oportunidades da melhor maneira possível, basta seguir nosso passo a passo:

  1. maximize sua economia fiscal: tenha especialistas dedicados para encontrar oportunidades fiscais em suas localidades;
  2. crie um plano de valorização de marca: invista em elementos da cultura que aumentem a atratividade da marca, como uma estratégia de remuneração atrativa bem equilibrada e realista;
  3. lidere na construção da sua força de trabalho para o futuro: invista em melhorias da força de trabalho para atender às tendências do futuro;
  4. entregue um Employee Value Proposition (EVP) significativo e diferenciado: crie um ambiente de trabalho acima da média e reforce a proposta de valor entregue aos funcionários;
  5. tenha um processo contínuo de otimização da cultura: use dados para identificar pontos de melhoria e se mantenha sempre à frente da concorrência.

Depois de tudo isso, ficou evidente que as organizações que querem se manter prósperas e competitivas no mercado precisam compreender suas constantes transformações e adaptar suas estratégias para lidar com cada uma delas, certo?

O trabalho do futuro é totalmente diferente do que estamos acostumados. Os novos profissionais estão mais conectados e exigentes em relação ao ambiente organizacional, aos benefícios recebidos, às oportunidades oferecidas e à construção da sua carreira.

O desafio não é simples. São diversas mudanças e investimentos que devem ser feitos com precisão para garantir um negócio atrativo para os melhores talentos e competitivo perante o mercado. Por isso, ter bons parceiros é fundamental. Sabia que existem negócios especializados no desenvolvimento do ambiente interno do futuro, ajudando as organizações que querem começar esse processo?

Agora que você já conhece as principais mudanças do mercado e como será o futuro do trabalho, acha que é o momento de começar suas estratégias voltadas para o ambiente interno? Então entre em contato com a Mercer, referência global no assunto, e comece logo seus projetos!

  Fale com a Mercer
Em breve retornaremos
*Campo Obrigatório