Employer branding: entenda do conceito à prática

Employer branding: entenda do conceito à prática

Our Thinking / Career /

Employer branding: entenda do conceito à prática
Employer branding: entenda do conceito à prática
Calendar26 Junho 2018

Employer branding, ou Marca Empregadora, é o processo que coordena todo o trabalho de organização dos atributos de uma empresa como proposta de valor aos seus colaboradores e a promove no mercado, de forma a reter e atrair os melhores talentos para o negócio. O termo representa a imagem da empresa como empregadora sob diversos aspectos: ambiente de trabalho, benefícios, possibilidade de carreira, entre outros.

A construção de uma imagem de marca positiva no mercado tem como objetivo, além de conquistar clientes, atrair talentos qualificados. E a prática tem se tornado cada vez mais importante, uma vez que a disponibilidade de informações, o advento das redes sociais e os demais meios digitais de comunicação transferiram a escolha para os profissionais, os quais são cada vez mais exigentes em relação às empresas onde trabalham. Isso pode ser entendido como o novo paradigma de estratégia de pessoas.

Quando feito da forma correta, o employer branding garante um fluxo de atração maior para a empresa, chamando a atenção dos principais talentos do mercado. Além disso, essa estratégia ainda traz outros benefícios, como o aumento da produtividade dos funcionários, a diminuição do turnover e a redução de custos voltados para a contratação, o recrutamento e a seleção.

Pensando em tudo isso, resolvemos reunir aqui as principais informações sobre employer branding, aproveitando para dar dicas sobre como construir uma reputação sólida para sua marca. Acompanhe para aprender!

O que é employer branding?

Employer branding é um termo em inglês que, em tradução literal, significa marca empregadora. Em outras palavras, trata-se dos atributos que a empresa tem como empregadora, apontando para a forma como os profissionais enxergam o negócio e seu ambiente de trabalho.

Uma estratégia de employer branding tem como objetivo criar uma marca forte e atrativa para os profissionais que a empresa deseja atrair e reter. O processo envolve evidenciar os atributos e valores da organização para os seus funcionários e para os talentos disponíveis no mercado. De maneira geral, a maioria das organizações procura evidenciar inicialmente alguns pontos básicos, tais como:

  • Como é um dia de trabalho na organização;
  • Quais benefícios são oferecidos aos funcionários;
  • O que vai além dos benefícios tangíveis e financeiros, o seja, quais diferenciais a empresa proporciona;
  • Quais as perspectivas de crescimento, qual o plano de carreira existente;
  • Quais ações concretas desenvolvem visando o equilíbrio com a vida pessoal.

Com isso, de maneira estruturada e planejada, a ideia é criar consciência sobre o ambiente de trabalho da empresa, aumentando seu nível de conhecimento por parte dos talentos em busca ativa ou até mesmo os candidatos passivos (Aqueles que não buscam uma oportunidade hoje, mas podem se sentir atraídos pela proposta de Valor de outra organização).

As organizações mais conhecidas e valorizadas podem figurar nos rankings mais conceituados, como por exemplo, a lista das empresas dos sonhos e as melhores empresas na gestão de pessoas, os quais evidenciam através de resultados de pesquisa onde as pessoas mais querem trabalhar.

Por que se preocupar com isso?

O novo cenário mercadológico tem mostrado a importância de se contar com os melhores talentos nas organizações. Afinal, essas pessoas ajudam a diferenciar o negócio, mantendo-o competitivo e forte no mercado. É cada vez mais comum, portanto, ver empresas brigando por profissionais qualificados.

Na prática, a escolha não está mais na mão da organização, mas sim dos profissionais, que podem decidir sobre o melhor local de trabalho para suas expectativas. Por essas e outras, uma boa estratégia de employer branding pode representar a diferença entre conquistar um talento ou perdê-lo para a concorrência.

Cada vez mais, as novas gerações buscam diferentes atributos em uma organização para trabalhar por ela. Em outros tempos, era uma simples troca de tempo e experiência por uma compensação financeira. Hoje, o pacote é muito mais amplo e deve contemplar diversos pontos para que a Proposta de Valor ao empregado (Employee Value Proposition, ou EVP) seja efetivamente atrativa.

As pessoas buscam hoje conectar-se com os Valores e o propósito da empresa. Mais do que ganhar bem (ainda importante), a s pessoas querem saber que seu trabalho ajuda a mudar o mundo, a fazer a diferença de alguma forma. E isso precisa estar muito claro na sua estratégia de Marca Empregadora.

Além disso, com os atrativos do ambiente sendo vivenciado no dia a dia, um bom employer branding ajuda na retenção de talentos, promovendo maiores níveis de satisfação, engajamento e produtividade. Pense bem: quando o ambiente é bom, as chances de os funcionários escolherem trocar a empresa pela concorrência diminuem o que reduz também os gastos com contratação e a taxa de rotatividade.

Como o employer branding pode ser medido?

São diversas as maneiras que a empresa pode usar para avaliar sua reputação no mercado de trabalho. Listamos aqui as principais para você acompanhar!

Apuração do eNPS

O Employee Net Promoter Score (eNPS) é uma pesquisa de satisfação muito usada no mundo. Sua metodologia consiste em fazer apenas uma pergunta para os funcionários: de 1 a 10, quanto você indicaria a empresa como ambiente de trabalho para seus amigos e conhecidos? O resultado pode apontar para fatores que a organização precisa melhorar internamente, aumentando sua indicação pelo time.

Sites de avaliação

A avaliação das empresas já é uma pesquisa tão recorrentemente feita pelos profissionais que existem plataformas destinadas especificamente a esse tipo de informação. Dois exemplos muito usados são o LoveMondays e GlassDoor, que permitem que ex-funcionários e funcionários atuais relatem suas experiências na organização, atribuindo notas a certos elementos, como benefícios, oportunidade de carreira e ambiente de trabalho.

O que fazer para melhorar o employer branding?

Comece definindo uma estratégia

O primeiro passo para melhorar seu employer branding é se conhecer melhor como organização, além traçar uma boa estratégia. Nesse momento, é necessário definir, por exemplo:

  • Quais são suas fortalezas hoje e a forma como a empresa é vista atualmente;
  • O que precisa melhorar e onde a empresa quer chegar
  • Objetivos claros da organização no mercado;
  • A imagem que a empresa quer construir – Associada ao propósito;
  • Quais as ações internas e externas que serão feitas;
  • Quais os canais que serão usados na estratégia;
  • De que forma será a mensuração dos resultados;
  • Qual o investimento necessário para alcançar os objetivos.

Use os feedbacks negativos a seu favor

Tanto nos sites de avaliação como nas pesquisas internas, é comum que a empresa receba feedbacks negativos. É preciso saber lidar adequadamente com essas críticas, usando as informações para identificar pontos que precisam de melhorias. O objetivo é deixar o ambiente cada vez melhor, bem como a reputação do negócio. Quando o assunto é marca empregadora, é importante ir além do discurso e executar ações rápidas que revertam percepções ruins pode ajudar muito na credibilidade da organização e no compromisso das pessoas.

Invista em endomarketing

Como já falamos, os funcionários são os principais responsáveis por criar a imagem de qualquer empresa. É essencial, portanto, investir na satisfação da equipe. Você pode lançar mão de estratégias de endomarketing, promovendo ações que aumentem o engajamento interno, melhorem a comunicação e promovam um clima organizacional positivo.

Mantenha presença consistente em sites externos de avaliação

Uma prática interessante é promover a organização em sites externos de avaliação. Promova a ideia de forma natural, sem que os funcionários se sintam forçados a fazer ou constrangidos com o pedido. Não há razão para se preocupar, já que uma empresa aberta ao diálogo é muito bem vista. Afinal, nenhuma é perfeita e existe a empresa certa para cada perfil pessoal.

Tenha uma página de carreiras

Outro elemento importante para se ter no site da empresa é uma página de carreiras. Inclua ali elementos relativos à cultura organizacional, detalhes do ambiente de trabalho, benefícios oferecidos, metas, missão, visão, valores e as vagas abertas. De forma geral, a página funciona como uma vitrine para conquistar os melhores profissionais do mercado. ​

Contrate de forma correta

Erros no processo de recrutamento e seleção também podem prejudicar o employer branding da empresa. A falta de alinhamento do perfil com a cultura do negócio e descrições de vagas que não refletem a realidade do ambiente de trabalho são bons exemplos disso.

Esse tipo de erro pode deixar os novos funcionários frustrados rapidamente como é de se esperar, isso normalmente resulta em queda de produtividade e em uma alta taxa de rotatividade, bem como em uma imagem negativa do negócio.

A essa altura, ficou mais que evidente que um employer branding positivo é importante para qualquer empresa que quer ter os melhores profissionais em seu time e aumentar sua competitividade no mercado, certo? Então não se esqueça: para isso, é necessário definir uma estratégia e preparar o time para lidar com esse desafio.

Gostou de saber mais sobre employer branding e sua importância para as empresas? Então não pare por aqui! Assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como este!

  Receba nossa newsletter
Cadastre-se para receber sempre os melhores conteúdos escritos por nossos especialistas. Não se preocupe, nós não enviamos Spam.
*Campo Obrigatório