The cities of the future and the future of work depend upon one vital element: people. 

 

Interactive Map | Webcasts | Download the Report | Infographic

 

While cities concentrate on macro issues – transportation, infrastructure, economy, technology and systems – people focus on their daily lives. As they go from home to work or gather with family and friends, they carry with them their everyday needs and wants: An affordable home. A speedy commute. A good school. A feeling of safety in the streets and satisfaction at work. A place to have fun or meet someone new. Simply put, they want three things: a better life, a safe life, and a connected life.

 

Around the world, there are extraordinary growth opportunities for cities, businesses and individuals. Cities in growth economies are on a trajectory to reach one billion new consumers in the next decade.  They are the emerging megacities with the potential to leapfrog over today’s overgrown capitals and learn from their mistakes and missteps. With this growth, comes aggressive competition for highly skilled workers.

 

Mercer has undertaken one of the biggest studies of its kind. People First: Driving Growth in Emerging Megacities was conducted in 15 current and future megacities across seven countries, with 7,200 workers and 577 employers. Download the global research report to understand what really matters to people in the cities in which they live and work, discover actionable strategies about what needs to be done better and differently, and please check back with us here for additional updates. 

 

The focus of the study is to understand the under-examined yet highly critical human and social factors contributing to how cities function and prosper – and what motivates people to move to, stay within or leave a particular city or employer.

 

In studying the emerging megacities from workers’ perspectives, we focus on four inter-related decision-making factors: human, health, money and work. 


What are people’s expectations and how well are the cities actually performing in delivering on what is important to them? Based on a city’s current performance against each of the factors, we developed a Global City Index and ranked the 15 current and future megacities.

 

Discover how well the megacities are performing against human and social factors from people’s perspectives:

 

 

As cidades do futuro e o futuro do trabalho dependem de um elemento essencial: pessoas.

Enquanto as cidades se concentram em macroquestões — transporte, infraestrutura, tecnologia e sistemas — as pessoas se voltam para suas vidas diárias. Quando saem de casa para ir trabalhar ou quando se reúnem com a família e os amigos, trazem consigo suas necessidades e desejos cotidianos: moradia a preço acessível; um meio de transporte rápido; uma boa escola; uma sensação de segurança nas ruas e satisfação no trabalho; um lugar para se divertir ou conhecer alguém novo. Resumindo, desejam três coisas: uma vida melhor, uma vida segura e uma vida conectada.


Em todo o mundo, existem oportunidades extraordinárias de crescimento para cidades, empresas e pessoas. Algumas cidades nas economias em crescimento estão se preparando para atingir um bilhão de novos consumidores na próxima década.  São as megacidades emergentes com potencial para ultrapassar as capitais de hoje, que cresceram demais, e aprenderam com seus erros e deslizes. Esse crescimento vem acompanhado de uma concorrência agressiva por trabalhadores altamente qualificados.

A Mercer realizou um dos maiores estudos em torno desse tema, “As pessoas em primeiro lugar: estimulando o crescimento em megacidades emergentes”, realizado em 15 megacidades do presente e do futuro em sete países, com 7.200 trabalhadores e 577 empregadores. Baixe o relatório da pesquisa global para entender o que realmente importa para as pessoas nas cidades onde moram e trabalham e descobrir estratégias práticas sobre o que precisa ser feito melhor e diferente. Confira o link novamente mais tarde para obter atualizações adicionais.

 

 

O estudo tem por objetivo compreender fatores humanos e sociais subexaminados, mas ainda assim extremamente críticos, que contribuem para a forma como as cidades funcionam e prosperam — e o que motiva as pessoas a se mudar para determinada cidade ou empregador, lá permanecer ou deixá-los para trás.

Ao estudar as megacidades emergentes do ponto de vista dos trabalhadores, nos concentramos em quatro fatores de tomada de decisão inter-relacionados: o fator humano, saúde, dinheiro e trabalho. 

 

Quais são as expectativas das pessoas? E em que medida as cidades estão realmente conseguindo lhes oferecer o que é importante para elas? Com base no desempenho atual de uma cidade em referência a cada um dos fatores, desenvolvemos um Índice de Cidades Globais e classificamos as 15 megacidades do presente e do futuro.

Descubra em que grau as megacidades estão sendo bem-sucedidas com relação aos fatores sociais e humanos do ponto de vista das pessoas:

 

 

Fill 1 Created with Sketch.
Cities and businesses around the world cannot thrive without putting people first. It´s a competitive landscape that is intensifying. Success is earned by those who understand people´s needs more deeply and execute to meet them better than the alternative destinations.
Fill 1 Created with Sketch.
David Anderson
David Anderson

President, International, Mercer

 

Fill 1 Created with Sketch.


Armed with actionable strategies for businesses and cities to attract, develop and keep the best and the brightest, cities will continue to thrive - powered by what gives any place heart, soul and drive: people.

Fill 1 Created with Sketch.
Pearly Siffel
Pearly Siffel

Strategy and Geographic Expansion Leader, International, Mercer

Participe de um webinar

Junte-se a nós em um webinário gratuito para compartilharmos insights importantes e discutirmos como os governos, municípios e organizações podem aprender uns com os outros de modo a crescer incrementalmente. Este é o momento de se abordar a todas as necessidades do trabalhador para atrair, desenvolver e manter os melhores talentos — ou arriscar-se a ficar para trás.

Related articles

Saiba mais

Preencha o formulário para baixar o relatório. 

*Campo Obrigatório