Renda total de executivos aumenta, mas bônus caem

Imprensa

Renda total de executivos aumenta, mas bônus caem

  • 06/12/2017
  • Brasil, São Paulo

A remuneração total de executivos teve alta média de 5,7% neste ano, mas a renda variável, ligada a desempenho dos ocupantes dos cargos e das companhias, piorou, aponta a Mercer.

Diretores e vice-presidentes foram os que tiveram os maiores aumentos. Outros cargos, inclusive o de presidente, cresceram menos.

Até este ano, não se registrava na média alta salarial nessa faixa da diretoria, de acordo com Rogério Bergamo, que coordenou uma pesquisa na consultoria sobre remuneração salarial.

"Durante o auge da crise, muitos executivos desses cargos foram demitidos, e as empresas deram oportunidades a pessoas que estavam abaixo na hierarquia, mas sem os salários correspondentes. Agora, foram compensadas."

Executivos de diferentes níveis, porém, ganharam menos bônus. A piora não é relacionada aos resultados das empresas deste ano, mas, sim, aos do passado.

"O que foi pago efetivamente em 2017 teve base na atuação de 2016. Esse valor é fechado em um exercício e repassado no seguinte".

O bônus cai desde 2015. O cálculo varia de acordo com a posição do executivo. O de presidentes teve quedas de 15% em 2015 e 2016 e, agora, de 23%. Essa deterioração está ligada à economia, diz ele. "Os resultados das empresas no ano passado foram piores que os do retrasado."

O valor dos carros cedidos aos funcionários subiu 3%.

DIRETA E VARIÁVEL

Valor de remuneração de executivos cai em 2017

 

 

 

 

Fonte: Folha de S. Paulo 

 

INFORMAÇÕES PARA CONTATO