Com alta temporada de IPOs, Mercer registra demanda recorde de programas de remuneração de longo prazo para altos executivos

Regras de governança exigem que recompensas sejam competitivas e totalmente alinhadas à perenidade do negócio

 

São Paulo, setembro de 2020

A temporada mais agitada de IPOs no Brasil desde 2007 tem gerado uma procura inédita pelo desenvolvimento de programas de remuneração executiva. A Mercer, líder global de consultoria em carreira, saúde, previdência e investimentos, confirma o aumento de solicitações, principalmente por parte de empresas interessadas em captar recursos para a expansão de seus negócios por meio da abertura de capital.

O processo para a realização de ofertas iniciais de ações inclui, entre outros requisitos, que as empresas façam roadshows bem-sucedidos com projeções financeiras e informações de governança que detalhem suas políticas e programas de remuneração.

“Um dos fatores que mais influencia o valor e o sucesso de uma empresa é a qualidade dos executivos que ela consegue atrair e manter em sua estrutura”, afirma Joaquim Patto, diretor da Mercer Brasil. “Para isso, é necessário que as recompensas estejam alinhadas com as necessidades do negócio, dos acionistas e dos próprios executivos, objetivando sempre a longevidade da organização”.

Programas pré e pós-IPO

De acordo com Patto, nessas situações, os esquemas de remuneração se dividem em duas categorias. Os programas pré-IPO tem como principal finalidade premiar os profissionais que contribuíram para o sucesso do negócio ao longo do tempo, assim como para os envolvidos no processo da abertura de capital bem-sucedida. Já os planos pós-IPO são mais focados na retenção e no alinhamento de interesses entre os executivos e a organização, normalmente vinculando essa recompensa ao valor das ações da empresa.

Fatores críticos

Além de considerar as melhores práticas de RH, o desenho de um programa de remuneração executiva se baseia no conhecimento profundo das estratégias de remuneração em vigor no mercado, na análise das que fazem sentido e na sua adequação à realidade do negócio de cada companhia.

“Adicionalmente, a Mercer tem como praxe utilizar o apoio especializado de escritórios de advocacia para que o desenho dos programas conte com a devida sustentação jurídica”, complementa o consultor.

De acordo com a Mercer, alguns dos principais fatores que precisam ser levados em conta na estruturação de um programa de remuneração executiva são:

  1. O plano precisa ter um prazo de retenção relevante, ou seja, uma política de vesting que incentive a permanência dos executivos com alto desempenho.
  2. Os valores previstos pelo programa, ao serem transformados em equity (ações), precisam ser competitivos no mercado em que a empresa atua.
  3. O desenho do plano precisa contar com uma sólida sustentação societária, fiscal e trabalhista.
  4. O alinhamento de interesses entre acionistas e executivos deve ser pleno.
  5. O programa precisa estar 100% alinhado aos padrões de governança de uma empresa de capital aberto.

“Ter um plano de remuneração e bonificação de executivos bem-estruturado, factível, competitivo e mencionar isso corretamente no white paper e nos roadshows pode fazer toda a diferença para o IPO de uma empresa ser um sucesso ou não”, finaliza Patto.

 

Sobre a Mercer

A Mercer oferece aconselhamento e soluções orientadas à tecnologia que ajudam as organizações a atender às necessidades de carreira, previdência, investimentos e saúde de uma força de trabalho em constante mudança. São mais de 25.000 funcionários localizados em 44 países e com atuação em mais de 130. A Mercer é uma subsidiária integral da Marsh & McLennan Companies (NYSE: MMC), a principal empresa global de serviços profissionais nas áreas de risco, estratégia e pessoas. Com mais de 76 mil colegas e receita anual de mais de US$ 17 bilhões, a Marsh & McLennan apoia seus clientes a navegar em um ambiente cada vez mais dinâmico e complexo. A Mercer oferece aconselhamento e soluções orientadas à tecnologia que ajudam as organizações a atender às necessidades de carreira, previdência, investimentos e saúde de uma força de trabalho em constante mudança. São mais de 25.000 funcionários localizados em 44 países e com atuação em mais de 130. A Mercer é uma subsidiária integral da Marsh & McLennan Companies (NYSE: MMC), a principal empresa global de serviços profissionais nas áreas de risco, estratégia e pessoas. Com mais de 76 mil colegas e receita anual de mais de US$ 17 bilhões, a Marsh & McLennan apoia seus clientes a navegar em um ambiente cada vez mais dinâmico e complexo. 

Visite: www.mercer.com.br

Contato